segunda-feira, 11 de julho de 2011

Mas para que serve isso?

Você sabe o que são todas aquelas matérias-primas que compõem o seu cosmético?
Logicamente que o ativo principal a gente sempre sabe para o que é: hidrata, diminui as rugas, protege do sol, alisa o cabelo, tem ação antioxidante... mas e o resto?
Essa era a minha dúvida quando eu entrei na faculdade de farmácia... pra que TANTA COISA?
Bom, pro post de hoje eu resolvi apresentar pra vocês o que nós (farmacêuticos e formuladores) chamamos de EXCIPIENTES de uma formulação. Esses componentes (matérias-primas) são essenciais (acreditem!) para auxiliar na veiculação, otimização do efeito e manutenção das características do ativo ao longo de toda a vida útil do produto. Além disso, eles tem 1000 outras funções. Vou explicando aos pouco que talvez vá ficando mais claro! Junto vou colocar exemplos e dentro dos parênteses vou colocar os INCI das matérias-primas.
Para quem não sabe INCI = International Nomenclature of Cosmetic Ingredient. É um sistema internacional de codificação da nomenclatura de ingredientes cosméticos, reconhecido e adotado mundialmente, criado com a finalidade de padronizar os ingredientes na rotulagem dos produtos cosméticos.

Vamos lá:

Veículo: é o principal componente, todas as outras matérias-primas são colocadas nele para serem “veiculadas” até o seu local de ação. Em cosméticos o veículo é quase que em 100 % dos casos a Água! Ela pode chegar a representar quase que 95 % de uma formulação (?é o caso dos géis de cabelo)! O INCI da água é aqua!

Tensoativo: também chamado de surfactante, ou até mesmo sabão, é o componente responsável por fazer com que substâncias que não são solúveis no veículo, fiquem solúveis. Ou seja, ele é capaz de fazer com que seja possível misturar óleo e água. A maioria dos cremes e cosmético no geral são assim: uma fração lipídica (gordurosa), composta por óleos, manteigas, ceras; e uma fração aquosa, composta por água e componentes solúveis em água como a glicerina e o pantenol, por exemplo.
Isso é possível porque as moléculas de tensoativo possuem uma extremidade com afinidade por materiais polares (como a água) e outra por materiais apolares (como os lipídeos). Essa é a mesma explicação do porque que são essas as moléculas que são usadas como ativos dos xampus. O lado apolar se liga nas impurezas e sujeiras dos cabelos, já o lado polar se liga na água corrente do chuveiro que arrasta essas impurezas para fora do nosso cabelo. O problema é que essas moléculas não são seletivas e muitas vezes elas levam junto lipídios naturais dos nossos cabelos. Por isso que o xampu deixa o cabelo “ressecadinho”.
Exemplos: Lauril éter sulfato de sódio (Sodium Laureth-2 Sulfate), Dietanolamida de ácido graxo de coco (Cocamide DEA), Lanette (Cetearyl Alcohol and Sodium Cetearyl Sulfate), Olivem 1000 (Cetearyl olivate and Sorbitan olivate).

Agente condicionante,  hidratante ou emoliente: são moléculas de cera, manteiga, óleo ou silicone que auxiliam na reposição dos lipídios da pele ou dos cabelos. Essas moléculas ajudam no controle da entrada e saída de água das células (tanto de cabelos como da pele). Atuam como uma barreira física, como guardiões de uma muralha! (que romântico) =P
O termo mais correto usado para sua ação na pele é “evitam a perda de água transepidérmica”!
Exemplos: Derivados do óleo de oliva (Olive Oil Peg-7 Esters), Condicionador quaternário (Poliquartenium 7; Cetrimonium Chloride), silicones (Dimethicone; Amodimethicone; Cyclopentasiloxane), Manteiga de Karite (Shea Butter).

Umectantes:  são moléculas capazes de reter água. Ao contrário dos hidratantes, os umectantes atraem a água para retê-la na pele, mas não tem a função de formar uma barreira, são moléculas ditas higroscópicas.
Exemplos: Uréia (Urea), Glicerina (Glycerin).

Espessante: são compostos usados apenas para dar a consistência adequada para o produto, afinal de contas, ninguém vai querer um hidratante labial completamente líquido (por exemplo).
Exemplos: Goma Xantana (Xanthan Gum), Carbopol (Carbomer), Rapithix (Sodium Polyacrylate), Cera de carnaúba (Carnaúba ( Copernícia Cerífera) wax).

Adstringentes: compostos muito usados em xampus ou tônicos faciais para quem tem problemas com oleosidade excessiva. O adstringente diminui a secreção das moléculas de gordura/oleosidade, e pode auxiliar na sua remoção.
Exemplos: Extrato de jaborandi (Jaborandi (Pilocarpus Jaborandi) Extract), Extrato de Hamamelis (Witch Hazel (Hamamelis Virginiana) Extract), Mentol (Menthol).

Conservante: são compostos para evitar a proliferação microbiana. É o que garante que o seu cosmético vai ter pelo menos uns 6 meses de validade antes de aparecer aquele cheiro desagradável ou aqueles pontinhos pretos e verdes nas paredes do potinho (eca!)!
Exemplos: Ácido Benzoico (Benzoic acid), Parabenos (Methylparaben, Propylparaben), Hidantoina (DMDM hidantoina), Iodopropinil butilcarbamato (Iodopropynyl Butylcarbamate).

Agentes quelantes: compostos utilizados para remover íons metálicos residuais de uma formulação. Esses íons metálicos podem vir de contaminação no uso diário do cosmético, do processo de degradação ou de alguma matéria prima. O não uso do agente quelante pode favorecer a instabilidade da formulação.
Exemplos: EDTA (Dissodium EDTA)

Corretor de pH: Corrige o pH da formulação para aquele mais adequado para a área em que o cosmético será utilizado ou de acordo com a estabilidade das matérias-primas utilizadas.
Exemplos: Ácido cítrico (Citric acid), Trietanolamina (Triethanolamine).

Corretores de sensorial: são compostos que auxiliam a melhorar o sensorial, o toque, de uma formulação, ou seja, ajudam uma formulação que era meio pegajosa a ficar com um toque mais sequinho (por exemplo).
Exemplos: pó de Tapioca (Tapioca Starch), Oliwax ( Hydrogenated olive oil, Olieve oil and Olive oil unsaponifiable).

Espero que tenham gostado, e que tenha esclarecido um pouco pra alguém!
Para quem quiser mais informações tem um blog que eu sigo, bem legal, que chama Decifrando Rótulos! Ajuda! ;)

Bju
Denise


3 comentários:

Jackie disse...

Gostei!
muito bom entender para que serve alguns componentes que encontramos nos cosméticos

Bjkas

http://jackiemsmakeup.blogspot.com
@jackiemsmakeup

Silvonete Machado disse...

Adorei as explicações! Como faço para segui vc? Obrigada

Unknown disse...

Ameiiiiiii. Comecei a cuidar mais do cabelo e agora quero entender até de química. Kkkkkkk Parabéns post sensacional.

A Estrutura da Pele

A pele é o maior órgão do corpo humano, composta por três camadas: a epiderme, a derme e a hipoderme (camada mais interna de tecido adiposo). Ela atua como uma barreira protetora, prevenindo a perda de água e bloqueando a entrada de agentes exógenos.
Epiderme: é constituída de várias camadas de queratinócitos (células responsáveis pela produção de queratina) em diferentes estágios de maturação. Essa é a camada responsável pela prevenção da desidratação das demais camadas. Na epiderme está o extrato córneo, que é a parte mais externa da epiderme. O extrato córneo é a barreira protetora contra a penetração de substâncias estranhas ao corpo.
Derme: é um tecido elástico e resistente que proporciona resistência física ao corpo inteiro. Essa camada fornece os nutrientes para a derme e é formada por células como fibroblastos, granulócitos, colágeno, elastina, glicosaminoglicanos e glicoproteínas.


A Estrutura do Cabelo

O fio de cabelo é formado pelos seguintes componentes: a cutícula, o córtex e a medula.
Cutícula: é constituída por proteínas, é parte mais externa do fio, sendo responsável pela proteção das células do córtex. É a camada cujas propriedades estruturais servem de proteção contra influências externas, ela é responsável pelo ingresso e egresso de água, o que permite manter as propriedades físicas da fibra. É formada por células escamosas de queratina que se sobrepõem umas as outras, lembrando escamas de peixe, formando uma cobertura.
Cortex: ocupa a maior área seccionada do fio (75 %) e é constituído por células ricas em ligações cruzadas de cistina (enxofre) e células rígidas separadas uma a uma por uma membrana celular. O córtex é formado por macrofibrilas de queratina alinhadas na direção do fio. Distribuídos aleatoriamente no córtex estão os grânulos de melanina cujo tipo, tamanho e quantidade determinam a cor do cabelo.
Medula: No interior do córtex está localizada a medula, porém esse componente pode estar presente ou ausente ao longo do comprimento do fio.